Grupo KGS se é beneficiado pela modelagem de estruturas de concreto moldado in-loco desde o início do projeto

A Estação Geradora Pointe du Bois produzia energia elétrica havia mais de 100 anos quando o vertedouro precisou ser trocado por um novo. A proprietária, Manitoba Hydro, escolheu o Grupo KGS para a concepção deste projeto inovador, e o grupoKGS escolheu a Tekla como a ferramenta ideal para realizar a modelagem de concreto moldado in-loco e fornecer desenhos de construção.

Problemas resolvidos no início

Usando a Tekla em todas as atividades, a KGS aproveitou do início ao fim a inclusão de todas as informações possíveis no modelo.  

-“Muitos problemas foram solucionados bem no início da etapa de concepção e não no canteiro de obras. Do início ao fim, aproveitamos o fato de ter o maior volume de informações no modelo que pudemos incluir”, afirmou James Tapper, Administrador do software Tekla, do Grupo KGS.

Simplicidade surpreendente

A substituição do Vertedouro da Pointe du Bois foi o primeiro projeto de concreto armado moldado no local que a KGS realizou, projetado e detalhado com o Tekla Structures. Uma equipe de apenas três usuários do Tekla - dois deles sem familiaridade com o software – concluíram o modelo de vergalhões e concreto, os desenhos e a programação, ao passo que o experiente departamento de detalhamento de aço cuidou do aço estrutural.

-“A Tekla foi, na verdade, uma solução muito mais simples e intuitiva do que eu esperava. Certamente sou um fã do Tekla Structures para trabalhos de projeto de CIP (moldagem in-loco) e aço,” afirmou Donovan Kroeker, Engenheiro de Estruturas Sênior do Grupo KGS.

Cálculos de quantidades e todos os vergalhões

O KGS modelou cada peça de aço de reforço com o Tekla. A primeira vantagem que eles conseguiram foi a precisão da modelagem dos vergalhões e a segunda foi a detecção de conflitos logo no início e de maneira eficaz. De outra forma, esses elementos poderiam ter causado os atrasos no projeto ou pior, problemas mais difíceis e caros de resolver no canteiro de obras.  

O Vertedouro da Pointe du Bois exigiu grandes obras de terraplanagem e, como se tratou de um projeto de substituição, a KGS precisou levar em conta as estruturas existentes. A equipe usou vários modelos topográficos do Civil 3D e leituras de nuvens de pontos para o planejamento. Graças a isso, eles conseguiram determinar a parte inferior das concretagens para que elas correspondam com bastante precisão ao terreno. 

- “Usamos o Tekla para calcular as quantidades de tudo, inclusive concreto, aço e itens diversos, além de perfis críticos tais como vedações“, afirmou James Tapper, Administrador Tekla do Grupo KGS.

Cumprimento das normas

Para a coordenação do projeto de substituição do vertedouro, a equipe da KGS utilizou totalmente o Tekla com exportações do IFC, DWG e Tekla BIMsight que foram compartilhadas com o cliente e outras subempreiteiras. A equipe personalizou vários arquivos inp e db para atender às normas canadenses para vergalhões e criou perfis específicos do setor, além de um ambiente métrico completo de moldagem in-loco. Eles também criaram modelos personalizados para associar os tipos de curvatura da norma canadense com as formas internas da Tekla.

O primeiro de muitos projetos de moldagem in-loco com a Tekla

Embora a KGS venha tendendo ao uso de soluções BIM por vários anos, a substituição do vertedouro foi, para o Grupo KGS, um projeto piloto para explorar plenamente o uso de ambientes BIM completos em projetos de grande porte. 

- “A KGS aproveitou uma abordagem de modelagem eficaz e completa. Tivemos o controle sobre o conteúdo e a precisão do modelo", afirmou James Tapper. Como várias disciplinas acrescentaram vários componentes ao modelo, a detecção de conflitos provou ser o maior benefício. A equipe da KGS solucionou muitos problemas na fase de concepção, economizando muito tempo e dinheiro, em comparação com a realização de correções no local. 

E o que vem depois? A KGS já começou os preparativos para projetos mais complexos que serão realizados com o uso do Tekla Structures.

A substituição do vertedouro

  • Os componentes moldados in-loco incluem 30.000 m³ de concreto e 145 toneladas de aço de reforço
  • O custo total previsto do projeto é de US$300 milhões
  • O modelo contém tudo o que é necessário para a construção: concretagens e meios-fios, conduítes elétricos, calhas elétricas, portões de entrada e compartimentos estanques de aço, perfis de vedação, todo o aço estrutural, todos os vergalhões e todo o aço embutido.
KGS Manitoba Hydro Spillway
KGS Manitoba Hydro Spillway
KGS Manitoba Hydro Spillway
KGS Manitoba Hydro Spillway
KGS Manitoba Hydro Spillway
KGS Manitoba Hydro Spillway